Foto: vallarta-adventures.com

Ilhas Atípicas

O planeta Terra é um lugar fascinante e seus moradores também. Clichê? Pode até soar assim, mas, muito além da Muralha da China ou das praias brasileiras, há lugares pouco conhecidos – e quase impossíveis de visitar – que também são espetaculares. Pelo bem ou pelo mal.

Começando por uma ilha bem próxima de nós: no estado de São Paulo, mais precisamente no litoral sul, está Queimada Grande. O que aparenta ser apenas um rochedo de granito abrigando um pouco do restante da Mata Atlântica nos dias de hoje, na verdade, tem habitantes bem peculiares.

A serpente jararaca-ilhoa é quem domina o local. Como não há mamíferos para ela caçar por lá, essa predadora aprendeu a se enroscar nos galhos das árvores para pegar as aves desavisadas que resolvessem visitar a ilha. Sem praias e com milhares de serpentes espalhadas pelos 43 hectares de extensão, só pesquisadores ousam desembarcar em Queimada Grande.

 

Agora, mais ao norte, um paraíso natural: a oeste de Puerto Vallarta, no México, há uma praia escondida nas ilhas Marietas. O lugar é protegido pelo governo mexicano e seus habitantes fazem parte de uma biodiversidade única de aves e animais marinhos.

Oficialmente, seu nome é Playa de Amor, mas o apelido “praia oculta” faz jus à dificuldade de acesso ao local: os visitantes – que recebem uma autorização especial para poder pisar nas areias de lá – têm que nadar por um túnel para conseguir chegar às águas cristalinas que essa praia oferece. O formato curioso que ela tem é explicado pelas fontes oficiais como resultado da erosão de atividades vulcânicas. No entanto, há quem diga que as ilhas Marietas foram usadas para testes militares com bombas antes da Primeira Guerra Mundial, fazendo com que a praia se formasse dentro de um buraco.

 

Por fim, um lugar onde a falta de habitantes é o fato mais surpreendente: no Japão, uma ilha na província de Nagasaki já foi casa de 5.259 moradores, mas hoje está completamente abandonada.

Em 1890, a empresa Mitsubishi comprou a ilha Hashima para construir uma cidade que abrigasse os trabalhadores das minas submarinas de carvão. Quando o petróleo começou a dominar o mercado nos anos 60, as minas japonesas começaram a fechar as portas e Hashima foi deixada para trás por seus moradores. Por isso, ganhou o apelido de Ilha Fantasma e despertou a curiosidade dos produtores do filme 007 – Operação Skyfall, que definiu o local como casa do criminoso Raoul Silva, interpretado por Javier Bardem.

 

Mas a parte realmente divertida vem agora: o Google mapeou toda a ilha e colocou-a no Street View para que qualquer um possa dar uma voltinha pela Ilha Fantasma. Um passeio no mínimo interessante.

Vanessa Souza

Vanessa Souza

Comunicadora social, louca por sorvete de flocos e apaixonada por chocolate meio amargo. Acha que o feminismo pode melhorar o mundo e gosta de cantar para se alegrar, desestressar e sobreviver.

Você também pode gostar de...